Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Aos 86 anos, um novo romance de J. Rentes de Carvalho.

por FJV, em 29.02.16

 Screen Shot 2016-02-29 at 00.00.40.png

Fotografia de Adriano Miranda © Público, 2015. 

 

Está a chegar. E é um grande livro – um romance brutal, cheio de personagens e de cenas que não vamos esquecer tão cedo. J. Rentes de Carvalho no seu melhor.

Aos 86 anos Rentes de Carvalho escreve um romance tão original, moderno, inovador. O livro foi concluído em Outubro do ano passado, entre Moncorvo e Amesterdão, como de costume – e é um prodígio.

 

 

 

 

Entrevista no site da Fnac (Fevereiro 2016)

Entrevista ao Diário de Notícias (Agosto 2015); Sábado (Maio 2015), Eito Fora (s/d); SIC (Agosto 2015); no jornal I; na Antena 1; no Diário Digital; na TSF (Pessoal & Transmissível); no Correio da Manhã

 

Entrevista de J. Rentes de Carvalho na SIC:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

É para meninos.

por FJV, em 29.02.16

O “caso do cartaz” do Bloco de Esquerda é uma espécie de deriva da sua própria existência. Foi a líder do partido que o confirmou, revelando que a ideia era fazer humor a propósito da aprovação da lei da adoção (retirando as mulheres da equação, como se fossem uma desinência), mas que – o problema é do país, da opinião pública, da “maioria moral”, da gente empedernida, da choldra – não foi “compreendido”. Ora, uma das lições a retirar da história política portuguesa do século XX é que não basta lutar pela justa separação entre o Estado e a religião (ou as religiões); é necessário que o “aparelho de Estado” (de que os partidos fazem parte) não se disponha a usar a religião (ou as religiões) como parte da sua obra de instrumentalização. O que a líder do Bloco não compreendeu, mas não se lhe pode pedir tudo, é que uma coisa é a laicização desse aparelho e outra a guerra contra a religião, que uma parte do Bloco sempre quis comandar ou atiçar como uma espécie de vanguarda esclarecida. Atacar a igreja católica, hoje em dia – mesmo com graçolas –, é coisa para meninos. Brincalhões, mas patetas.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


subscrever feeds