Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Uma espécie de Jogo da Glória.

por FJV, em 01.04.11

2007: 2,6% > 3,1%

2008: 2,2% > 3,5%

2009: 5,9% > 9,3% > 10%

2010: 6,8% > 7,3% > 8,6%

 

Lembram-se?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tudo se arranja.

por FJV, em 01.04.11

O mesmo gang (a Universidade de La Plata é um bom alfobre, e as ordens vêm do alto, da presidente eleita com o dinheiro venezuelano) que quis proibir Mario Vargas Llosa de discursar na Feira do Livro de Buenos Aires acaba de atribuir o prémio Rodolfo Walsh para a liberdade de imprensa a Hugo Chávez, o mesmo que fechou televisões e jornais, que torna obrigatória a transmissão das suas charlas de várias horas ao domingo, que pretendia censurar o Twitter e o Facebook, que quis fechar universidades. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O sistema.

por FJV, em 01.04.11

Ontem, António Perez Metelo respondeu-me, no debate da TVI, que era «o sistema que ia abaixo» — se se fizesse uma «auditoria às contas públicas». Compreende-se melhor a natureza do sistema, independentemente das pressões francesa e alemã para que essa auditoria não tenha lugar (e não vai ter, como se sabe, porque no país e nesta União se prefere a jogatana ao jogo, a maquilhagem à transparência), depois da entrevista de Teixeira dos Santos e da revisão dos défices e da dívida pública hoje anunciada. O «sistema» é a manipulação continuada dos números, das estatísticas, dos negócios ruinosos com as PPP, das decisões e da actividade do governo, concertada com acções de propaganda fácil e com falhanços evidentes em todas as previsões. José Sócrates provocou esta crise política para tentar ocultar tudo o resto; é necessário dizer-lhe que um tratante pode mentir quantas vezes quiser, e que pode tentar todas as astúcias para esconder os factos — mas não deixa de ser um magarefe, mesmo se mantiver o discurso aperaltado de um manda-chuva zangado e prepotente. Na situação em que nos encontramos, o país precisa de reencontrar uma certa limpeza, alguém com compostura e credibilidade como interlocutor. E de certa decência.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esta semana.

por FJV, em 01.04.11

A entrevista de Teixeira dos Santos à TVI é uma peça a reter – o ministro das Finanças confessa tudo, o descalabro, o défice, a manipulação das contas, alguns dos erros. Mas não assume nada e demite-se uma segunda vez, com todo o governo atrás. A semana que passou é que conta. Passar de 7,3% para 8,6% aconteceu nesta semana. Não tem nada a ver com a pompa com que o primeiro-ministro assegurou, em Janeiro passado, que o défice ia ficar «claramente abaixo» dos 7,3%. Foi tudo esta semana. Tem todo o sentido, portanto, fazermos as perguntas que interessam.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


subscrever feeds