Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Para os tempos de crise, 5.

por FJV, em 20.12.09

As empregadas da perfumaria, a senhora do expositor de Tupperware, a loja das canetas que tem de vender tabaco para sobreviver, a simpatia do criado do restaurante que garante não ter tempo para ver televisão, chove no parque de estacionamento, famílias desfeitas por tão pouco. Devia existir aconselhamento psicológico nestas ocasiões, enquanto não vêm «as festas», prodigiosas e macilentas, quando se revê a família inteira, vícios antigos, cigarros na varanda, dorme-se muito facilmente. Devia haver acompanhamento, uns psis que contassem anedotas no intervalo das tragédias, ou que compreendessem os fenómenos da época: os eclipses, a mancha de neblina em redor da lua, os livros antigos e as selectas literárias, as ementas muito calóricas, os amigos que se divorciam e procuram casas nos subúrbios. Coisas para tempos de crise: bússolas que indicam o caminho que sai dos dois lados da vida e não empata o trânsito à porta dos centros comerciais nem nas estradas secundárias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Eles vão discutir ideias. Bibliografia.

por FJV, em 20.12.09

Para o Congresso poder discutir ideias gerais, mas em termos de gente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tiger.

por FJV, em 20.12.09

Tiger Woods. Tacos de golfe, etc., receitas milionárias, adultério, por aí fora, já se sabe do que se trata. Este título é muito bom: «El pueblo que odiaba a Tiger Woods

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Congresso que vem de longe.

por FJV, em 20.12.09

Na Covilhã toda a gente assina. Vai ser uma fartura de ideias para discutir no fim de semana do Congresso extraordinário.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vai gelar, vai.

por FJV, em 20.12.09

Tudo bem que se alertem as pessoas para os perigos «com os aquecimentos em casa, para evitar incêndios ou intoxicações, nomeadamente com as lareiras, em locais fechados e sem renovação de ar, e com os aquecedores». Mas «o alerta azul, o mais baixo de uma escala de quatro» lançado para temperaturas que chegarão apenas aos -7°C faz pensar no «alerta negro» diante das temperaturas inferiores a -20°C que ocorrem em Espanha. Sei que sou insensível ao frio dos outros e que uso cachecol e luvas porque, caramba, está frio — mas, mesmo assim, é um exagero e uma afronta ao aquecimento global.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


subscrever feeds