Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



As grandes frases do regime.

por FJV, em 21.11.09

 

Dia 27 nas livrarias.

João Pombeiro, 30 Anos de Mau Futebol.

 

A Capa:

 

A contracapa:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

A caminhada triunfal.

por FJV, em 21.11.09

Ao ler a peça de hoje do I sobre a hipotética caminhada de Marcelo Rebelo de Sousa para o pódium do PSD, noto que a apreensão do costume se transformou em alívio: «Os antipassoscoelhistas do PSD já estão mais sossegados: convenceram-se finalmente de que não precisam de arranjar um candidato alternativo.» José Luís Arnaut, Morais Sarmento, quem sabe se Aguiar Branco, os senhores da concelhia de Celorico, os seis almoçaristas da Ericeira, os três sócios de honra da Académica, dois escanções de Aveiro e um solitário parapentista de Abrantes podem estar tranquilos. Se formos coleccionar declarações (de há uns anitos) dos tranquilizados sobre Marcelo Rebelo de Sousa, teríamos a comédia completa, mas em versão bufa.

Outra coisa que os tranquiliza é saberem que Marcelo Rebelo de Sousa não sujará as mãos – como Passos Coelho, suponho – em visitas às concelhias e às distritais, que não almoçará com Fernando Ruas nem com Marco António. Limitar-se-á a anunciar a candidatura. Com a candidatura de Marcelo, o país PSD cairá de bruços, exangue e comovido, disposto a rasgar as vestes como nos melhores episódios do Pentateuco – e converter-se-á à Boa Nova que há uns anos tratou de assassinar com a melhor cutelaria disponível. Estarão, nessa altura, disponíveis para genuflexões discretas na sala-de-espera onde se encontram (agora, serenamente) a aguardar um lugar nas administrações, no governo ou na frota automóvel do Estado. Eu, se fosse Marcelo, fazia-lhes um manguito, aos antipassoscoelhistas do PSD.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Confiem nele, confiem.

por FJV, em 21.11.09

Independentemente da opinião sobre «o modelo de avaliação dos professores», causa estranheza que o PSD tenha aceite fazer de parceiro do PS na questão. Este PSD que rejubila com as escutas, desde que não sejam feitas contra um dos seus, recusa-se a fazer política. E tem campo para isso: o défice e o buraco orçamental, as mentiras do governo sobre a situação económica e sobre os números do desemprego e do emprego, a falsificação das estatísticas a gosto, os jeitos nas obras públicas (mesmo contra o Tribunal de Contas), o desvario nas nomeações partidárias, por aí fora. Não, o PSD não só esquece tudo isso como se faz parte do problema na questão dos professores — para servir mais do mesmo: indefinição quanto ao papel da escola, quanto ao modelo de ensino e às suas matérias, quanto à avaliação escolar propriamente dita. O PSD não fica apenas refém dos timings do PS para resolver um problema que o PS criou, como acabará por ficar refém do PS para assinar por baixo a destruição da qualidade mínima do ensino. Cada passo, cada escorregadela.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Jorge Ferreira (1961-2009)

por FJV, em 21.11.09

Chove muito neste sábado, um sábado de despedidas.

Estamos a ir embora muito depressa, antes de tempo.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


subscrever feeds