Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Na linha da frente.

por FJV, em 16.11.09

A diplomacia portuguesa quer estar na linha da frente e chegou a apoiar para a presidência da UNESCO um conhecido censor egípcio, carcereiro e promitente pirómano. Agora, na melhor das companhias, votou na linha da frente acerca do conflito no Médio Oriente – numa votação onde até a Espanha se absteve, contra o que é costume sempre que se trata de Israel.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O século XIX.

por FJV, em 16.11.09

 

O próximo ano tratará de comemorar os 100 anos de República. Justamente, é um dos capítulos mais importantes da nova História de Portugal, coordenada por Rui Ramos (edição Esfera dos Livros). Como o próprio sublinha, «entre 1910 e 1921, os confrontos políticos provocaram cerca de 1500 mortos» – é um número que a historiografia oficial trata de ignorar em nome do republicanismo patético que gosta de heróis como o salazarismo gostava de milagres. Todo o século XIX (tirando o episódio do constitucionalismo que os republicanos detestam oficialmente) é uma guerra civil permanente. Os líderes mais idolatrados, em Portugal, foram tiranetes autoritários que manipulavam a justiça e as polícias. Nada que não conheçamos. Um pouco mais de conhecimento de História podia poupar-nos ilusões e patetices.

[Na coluna do Correio da Manhã]

Autoria e outros dados (tags, etc)

Citações.

por FJV, em 16.11.09

Um grande post de José Medeiros Ferreira: «Não gostei de ver ontem Mário Soares na televisão a fazer uma declaração de circunstância sobre o funcionamento da justiça em Portugal. Mário Soares deve a si próprio uma de duas atitudes perante o que se está a passar na sociedade política portuguesa: ou guarda silêncio ou indica um caminho. Digo eu que sei o que o regime democrático lhe deve.»

Autoria e outros dados (tags, etc)

I.

por FJV, em 16.11.09

Como é evidente, parabéns ao I.

Boa.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


subscrever feeds