Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Cenários.

por FJV, em 01.11.09

Depois dos sucessivos empurrões a uma candidatura de Marcelo Rebelo de Sousa (ministrados por gente tão diferente como Guilherme Silva e Morais Sarmento, J.L. Arnaut, ena, ena, e Paulo Rangel), seria bom saber se se trata de 1) entusiasmo diante da perspectiva de ter MRS como líder; 2) conformismo absoluto diante da hipótese de MRS; 3) uma armadilha para MRS avançar; 4) uma armadilha para que MRS não avance e se abra o caminho estreito para um novo candidato que MRS apoiaria porque, enfim, não quis avançar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O cantinho do hooligan. Bom Jesus.

por FJV, em 01.11.09

Dois clavinaços nas redes e percebeu-se que o Bom Jesus era de Braga e não da Luz. Fica-nos mal festejar? Fica — um pouco, sim; pois louvemos mesmo assim os rapazes que se atravessaram na procissão engalanada da banda do regime. Aqueles minutos do fim forneceram dois pares de ganchos nas laterais, com Alan (um tunante mal compreendido) e Matheus a trocarem os olhos a David Luís e a Coentrão, e só por isso isso valeu a pena ver o jogo todo.

 

Quanto ao FC Porto, retiro o seguinte da minha crónica de A Bola desta sexta-feira:

«Jesualdo diz, uma, duas, três vezes, que a equipa não pode jogar assim. E tem razão; mas, então, ele que trate de ordenar aquela barafunda. Recordo aos leitores esta passagem de uma entrevista de Setembro do ano passado (ao Público), em que Jesualdo Ferreira explicava o nervo do jogo: “O FC Porto tem o seu sistema-base. E depois tem princípios, tem métodos e tem estratégias que variam necessariamente tendo em vista alcançar determinados rendimentos e resultados. O sistema-base não define o modelo. O modelo é um conjunto de sistemas, princípios, métodos e estratégias. O que se pretende atingir cada vez com maior eficácia é que é o modelo.”
Lido isto (que na altura me deixou em coma estratégico, mas silencioso), há uma coisa que eu não entendo, e admito que seja por culpa minha: quando é que se joga de novo?»

Autoria e outros dados (tags, etc)

O nabo.

por FJV, em 01.11.09

O tema não é tão elevado como, digamos, os fragmentos perdidos dos derradeiros contos de Cortázar, mas convém dizer que António Figueira acertou. Não apenas sobre o nabo. O feijão catarino, as favas, enfim, aguardam que a idade venha e nos melhore.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Todo o grão da voz.

por FJV, em 01.11.09

António Sérgio a uma mesa do Snob. (Foto de Miguel Madeira/Público)

Som da Frente. Lança-chamas.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


subscrever feeds