Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Vá lá.

por FJV, em 19.10.09


 

Vá lá, tenham inveja: aqui está a capa do novo livro do Luís Naves, Territórios de Caça. O lançamento é no dia 9, segunda-feira, na Bertrand do Chiado, às 18h30 — e terá música e bastantes amigos que não hão-de faltar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Açores, Onésimo.

por FJV, em 19.10.09

Eu falo de São Miguel e lembro-me de muitas coisas (do Carlos Ferreira, meu compadre, do mar na Caloura e em Água d'Alto, da Ponta da Madrugada e de Sta. Iria, do farol da Ponta do Citrão, de certas estradas, do Albano, do José Carlos, do Nuno C.S., da cerveja Especial Mello Abreu, de muitos amigos) e, evidentemente, do Onésimo, que acaba de publicar o livro que estou a ler, De Marx a Darwin. A Desconfiança das Ideologias (Gradiva). O pior é que, quando falo de Onésimo me lembro de muitas outras coisas — de Rhode Island, de Westport, das caminhadas em busca de livros e de bibliotecas, de certos almoços, de muitos livros.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Updike, Azores

por FJV, em 19.10.09

Quarta e quinta-feira estarei em Ponta Delgada, São Miguel, Açores. Por isso lembrei-me de um dos mais belos poemas de John Updike:

 

Azores

Great green ships
     themselves, they ride
at anchor forever;
     beneath the tide

huge roots of lava
     hold them fast
in mid-Atlantic
     to the past.

The tourist, thrilling
     from the deck,
hail shrilly pretty
     the hillsides flecked

with cottages
     (confetti) and
sweet lozenges
     of chocolate (land).

They marvel at
     the dainty fields
and terraces
     hand-tilled to yield

the modest fruits
     of vines and trees
imported by
     the Portuguese:

a rural landscape
     set adrift
from centuries ago;
     the rift

enlarges.
     The ship proceeds.
Again the constant
     music feeds

an emptiness astern,
     Azores gone.
The void behind, the void
     ahead are one.

 

Foi publicado na Harper's, em Janeiro de 1964.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dicionário portátil.

por FJV, em 19.10.09

«Esgaramantear uma laustríbia» (apud Alexandre O'Neill) é do melhor que a Língua Portuguesa produziu.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Maitê, querida Maitê.

por FJV, em 19.10.09

Esperem pela volta. Já ouviram piadas da Hebe Camargo sobre Portugal?

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


subscrever feeds