Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



«Flor de fletxa», Joan Brossa

por FJV, em 30.09.09

 


 

Embolcallen amb vels goig i tristesa.
Són sostre d'una xarxa de perfum,
són els ventalls, amor, del meu costum
i serveixen d'espasa a la sorpresa.

 

M'agraden quan alegen entre el fum
o quan remouen brins de senzillesa;
les teves mans són alegria encesa
i fulles d'un pomer al clar de la llum.

 

Castellets de l'amor. Flames de ploma.
Són banderetes del teu parlar. Són
i toquen sense pes, clares d'un món

 

que tu modules des dels teus Bagdads.
Respires per les mans, amor. Són poma
i estel saboner quan renten els plats.

 

Joan Brossa [Barcelona, 1919-1998]

Autoria e outros dados (tags, etc)

Notícias da vanguarda.

por FJV, em 30.09.09

 

A notícia não é dada nem numa gazeta conservadora nem num jornal esquerdista; vem na 'Publishing Perspectives', uma revista especializada em edição: a Venezuela avança para o seu Plano de Leitura Revolucionária, concebido como "acto coletivo sob os valores e princípios fundamentais do socialismo revolucionário". Como é que isto se faz? Através dos Esquadrões Revolucionários da Leitura que actuarão nas escolas, nos sindicatos, nos serviços públicos, e que promoverão a leitura de uma lista de 100 livros escolhidos pelo governo com base no "fortalecimento da identidade latino-americana e anti-imperialista" e desenvolvendo "uma ética baseada na cultura e educação socialistas". Entre os textos está a epistolografia amorosa de Bolívar, mas também obras de Romulo Gallegos Rubén Darío, José Martí, Guevara, Fidel Castro e teóricos do chavismo. Ainda bem.

[Na coluna do Correio da Manhã]

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


subscrever feeds