Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Amanhã.

por FJV, em 27.09.09

 

[Actualização.]

1. O Partido Socialista ganhou as eleições porque foi o partido mais votado, ainda que tenha descido em relação a 2005. O argumento de que perdeu a maioria absoluta é bom para discutir a seguir, mas não vai além disso para efeitos práticos. No restante, perdeu votos e não foi «a vitória extraordinária» prometida ou anunciada.

2. José Sócrates teve uma máquina eleitoral a funcionar em pleno, bem alimentada e impecável para ganhar eleições. O PSD desprezou a sua e desperdiçou pontos. Longos dias têm cem anos, mas até chegar lá há muitas contas a ajustar. Depois das autárquicas, e com toda a legitimidade.

3. O PSD começou a descer mal a campanha eleitoral começou. O que significa que a vida é como é, e que para ganhar eleições é preciso ir disputar votos. Dito assim, soa mal; mas não há volta a dar-lhe.

4. O CDS, se não correr a pedir juros, pode transformar-se no partido essencial da direita. Não pode desperdiçar esses votos com a tentação de chegar ao poder a qualquer custo. É justo dizer que foi um dos vencedores claros destas eleições. Acho, aliás, que foi o principal vencedor da noite.

5. O BE cresceu mais (duplicou os votos); o PS não pode esquecê-lo. Podem afinar as canetas nas redacções, porque o BE vai deixar de estar acima de qualquer suspeita. Depois de ouvir o discurso de Louçã, convém estar atento.

6. A CDU manter-se-á.

7. Pacheco Pereira está invisível até agora. Não se percebe porquê.

8. Um governo minoritário é bom para o país.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


subscrever feeds