Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Interlúdio.

por FJV, em 22.03.09

 

Imagine: Machado de Assis e Paris Hilton cruzam-se no jardim-piscina do Copacabana Palace.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Provedor.

por FJV, em 22.03.09

Como é evidente, o Provedor não serve para nada. Nascimento Rodrigues é uma figura simpática (tem aquele perfil de Lincoln) e quer ir para casa, cansado de não sei quantos anos de irrelevância e de reuniões do Conselho de Estado. É um favor que o país lhe faz. As suas funções, ai dele e mesmo assim, ainda lhe permitiram chamar a atenção para vários casos de prepotência, injustiça e abuso de poder. Um cargo destes, se existe, deve ser dignificado; os cidadãos devem poder recorrer a ele sabendo que o Provedor é ouvido. A única solução é acabar com a sua eleição pela Assembleia da República e permitir que seja nomeado pelo Presidente. Escolher um Provedor da Justiça com base na distribuição de lugares da AR é fazê-lo depender, à partida, dos arranjos e ditames das maiorias. Um Provedor a sério não se pode sujeitar a isso.

 

 

Adenda: Uma das anedotas da temporada é a criação da figura do Provedor do Adepto de Futebol (cargo ocupado pelo psicólogo Jorge Silvério). Imagina-se facilmente o tipo de reclamações que chegam à sua secretária: «Senhor Provedor: é lamentável o comportamento deprimente do lateral esquerdo do meu clube; joga mal, falhou dois golos de baliza aberta e recusa-se a fazer assistências para o extremo, um paraguaio de cabelo frisado. Queira proceder.» Ou: «Senhor Provedor: como adepto de futebol lamento que as casas de banho do estádio do meu clube tenham chegado a este estado. Queira enviar detergentes.»

Autoria e outros dados (tags, etc)

Agradecimento.

por FJV, em 22.03.09

As meninas do vólei sabem o que é bom.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Revista de blogs. Dona Filomena.

por FJV, em 22.03.09

«Às vezes um só exemplo basta. Que o diga uma secretária chamada Filomena que tive o prazer de conhecer e a quem optei por dar o nome verdadeiro para salvaguardar a sua identidade. Enquanto secretária, Filomena cumpre a promessa dos honorários pagos pelo patrão: uma “problem solving attitude” impecável, “analytical thought” cinco estrelas, “multitasking abilities” de um gajo ficar banzado, e “interpersonal skills” como há muito não se via. Do que carece então a talentosa normalidade de Filomena? De uma marca registada de inteligência.»

Vasco Mendonça, no Sinusite Crónica.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Revista de blogs. Reler.

por FJV, em 22.03.09

«Muito se suspeita do verbo "reler". Na versão fraca: quem o usa denota afectação. Na versão forte: quem o usa está a mentir. Ora, num mundo menos cínico e em que a credibilidade não estivesse sempre sob escrutínio, "reler" seria apenas uma forma mais enfática do verbo "ler". É assim que venho funcionando em Ourique. Se alguém escreve que devemos reler a obra X, eu leio-a. Mas se alguém escreve que devemos ler a obra X, eu apenas a compro.»

No blog Ouriquense.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


subscrever feeds