Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O purista Santana.

por FJV, em 12.05.08

Parece que Pedro Santana Lopes pediu que Manuela Ferreira Leite desistisse da sua candidatura por «ter dado a entender» que não teria votado no PSD em 2005. Na altura, quando Manuela Ferreira Leite deu a resposta que deu ao JN («Obviamente que não lhe respondo...») vários comentadores sugeriram que MFL devia desistir, entre outras manifestações de heroísmo. Santana Lopes aporoveitou a boleia para a sua campanha porque vive essencialmente de boleias e desse pobre espectáculo de «fidelidade ao PPD/PSD», que é um partido que só há lá em casa.

Noto que Paulo Gorjão, no Cachimbo de Magritte já tinha estendido a escada: «Não responder é dizer a verdade?» Ora, Paulo: discutindo-se Santana Lopes, a verdade tem alguma importância? Querias que MFL dissesse que tinha votado PSD ou que não tinha votado em Santana Lopes? Que resposta, digamos, terias achado mais a preceito? Eu sei que o que está em jogo é a verdade que Passos Coelho e MFL prometeram dizer. Mas, mesmo assim, gostaria de saber...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Metas & objectivos.

por FJV, em 12.05.08

O senhor director da ASAE diz que o documento com metas para apreensões, detenções, encerramentos e outras operações, não era para ser divulgado – e que pertence apenas aos inspectores da sua organização. Estaline também tinha uma lista com quotas de fuzilamentos, prisões e assassinatos sumários – mas não a divulgava à imprensa. Em Moscovo era preciso matar 30 000, mais 20 000 em Kiev e por aí fora. Mao, na China, determinou que 5% da população era contra-revolucionária e mandou que se fuzilassem (depois aumentou o número, claro). O essencial era cumprir as quotas. Os inspectores da ASAE também serão visitados por eventuais mandaretes que irão averiguar o grau de cumprimento dos fuzilamentos, perdão, das detenções e encerramentos que figuram nos objectivos. E assim vamos.

[Da coluna do Correio da Manhã.]

Autoria e outros dados (tags, etc)

Eu sou contra a escola desejável. (Ou vejam lá onde eles aprenderam a escrever.)

por FJV, em 12.05.08

«Na escola desejável, alunos e professores encontram no seu quotidiano um fio condutor apelativo e comum, que é o de aprender e ensinar competências, num cenário estruturante e holístico onde ser pessoa é ser tolerante, flexível, crítico, e é, também, ser capaz de desempenhos ajustados à exigência de uma sociedade global multidiferenciada, que apela a saberes mobilizáveis, conhecimentos reais e instrumentais, muito para lá da simples informação trazida pelos conteúdos, em si mesmos redutores e simplistas.» (Miriam Rodrigues Aço)

Citado pelo João C. D., directamente do Público.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O cantinho do hooligan. Eriksson.

por FJV, em 12.05.08

Desde que se falou da sua contratação para o Benfica que Sven-Goran Eriksson está mais feliz. E descontraído.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


subscrever feeds