Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Ronaldo, o palhaço sublime.

por FJV, em 04.04.08

Foi séria e indignada a reacção dos dirigentes, técnicos e jogadores da A.S. Roma contra Cristiano Ronaldo. Sentiram-se humilhados e ofendidos porque Ronaldo não só lhes marcou um golo fantástico como, além disso, mostrou classe, talento – e se divertiu. Isto, os italianos não acham bem. Que o seu futebol seja chato, maldoso e piroso – que vá. Mas o que eles não suportam, tão sérios e hirsutos quando se empertigam, é que alguém se divirta à sua custa. Ora, precisamente, humilhar “o outro clube” é uma das atribuições do bom futebol. Não basta ganhar-lhe, goleá-lo, ser claramente superior; é essencial deixar um nadinha de humilhação do outro lado. Um director da A.S. Roma diz que Ronaldo fez “truques desnecessários”. Desnecessários? Não me parece. Foram fundamentais. Viram aqueles italianos de olhinhos trocados? Viram-nos irritados e desesperados? Todos vimos. Só isso é um grande espectáculo. Eles trataram Ronaldo como um palhaço. Até pode ser; mas é sublime.

[Da coluna do Correio da Manhã.]

Autoria e outros dados (tags, etc)

O milagre finlandês.

por FJV, em 04.04.08

O ministro dos Estrangeiros da Finlândia, Ilkka Kanerva, foi despedido por ter enviado mensagens picantes e eróticas do seu telemóvel para o de uma concidadã. Uma das mais picantes era “Tens cuidado bem do teu jardim?” Abençoada Natureza que fez o Norte e o Sul e nos colocou à beira do Mediterrâneo, longe do milagre finlandês.

[Da coluna do Correio da Manhã.]

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


subscrever feeds