Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Leiam e aprendam. Zil gmor(*).

por FJV, em 29.01.08


Absolutamente notável, certeiro, cheio da generosidade cruel que marca os grandes espíritos. Aplaudo, cito e recomendo:

«Um europeu bem instalado há muito esqueceu o motivo pelo qual os avós rapavam o prato com o pão. A guerra tem destas coisas: harmoniza os comensais.
O excesso de mesa, mais pela quantidade do que pela qualidade, é um sinal de demência social. Já não nos recordamos do que é apreciar uma batata velha e fugidia, já não não sabemos o que é matar a fome. Talvez por isso a angústia dos que tentam chegar não nos impressiona. E perdendo essa memória da fome, perdemos a memória da partilha. Já não se conhecem os comensais. E isso nota-se.»

Filipe Nunes Vicente, no Mar Salgado.

Zil gmor: assim termina uma das falas mais famosas do rabi Hillel, quando alguém lhe pediu para resumir a Torah numa só frase: «Não faças aos outros o que não queres que te façam a ti. O resto são comentários. Vai e aprende. Zil gmor

Autoria e outros dados (tags, etc)

Remodelação.

por FJV, em 29.01.08
Não houve. Substituiu-se um ministro que dava problemas (ou seja, afastaram-se os problemas de rua), mas tudo isto gera uma grande falta de entusiasmo.
Ver José Medeiros Ferreira, com um toque florentino.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


subscrever feeds