Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Na rádio.

por FJV, em 08.12.07


Miguel Real no «Escrita em Dia» da Antena 1 (em wma, realplayer e mp3): uma conversa sobre Sá Carneiro, Snu Abecassis, a inveja, o país dos planos tecnológicos, a propósito do seu romance O Último Minuto na Vida de S. (edição Quid Novi).
Obrigado à Nancy B, do Geração Rasca, pela leitura do programa.



Entretanto, Miguel Real acaba de publicar, também, A Morte de Portugal (edição Campo das Letras), de que o Luís Carmelo, no seu blog, publicou um interessante extracto.

Outros programas (em wma) disponíveis: Maria Filomena Mónica sobre Cesário Verde, Fernando Pinto do Amaral sobre o seu último livro de poesia, Dalila Cabrita Mateus sobre A Purga em Angola.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Revista de blogs. Vária.

por FJV, em 08.12.07

«Bem sei que a política é a arte do possível, mas devia haver limites para o contorcionismo e o jogo de cintura nas chancelarias ocidentais que somam concessões às figuras mais sinistras. Em nome de um “diálogo de civilizações” que não é diálogo, mas monólogo. Graças a ele, a barbárie vai ganhando terreno enquanto as “boas consciências” encolhem os ombros, estupidamente apaziguadas.»

{Pedro Correia, no Corta-Fitas.}

  


«Kadhafi repete o discurso que, em Portugal, qualquer professor de liceu do BE e o dr. Mário Soares repetem: que o Mal começou com o colonialismo e que o terrorismo – como tudo que é nefasto – se deve à acção predatória do Ocidente branco; e quer indemnizações. É bom, é muito bom que seja Kadhafi a dizer estas coisas.»

{Filipe Nunes Vicente, no Mar Salgado.}

 


«A categoria do “politicamente correcto” continua a fascinar-me. É politicamente correcto dizer bem ou dizer mal de Mugabe e de Chávez? E o que dizem os que execram o politicamente correcto?»

{Pedro Caeiro, no Mar Salgado.}




«Coisas realmente importantes sobre a cimeira: Não me lixem. 65 anos e o cabelo estranhamente preto e a pele estranhamente esticada? Há ali botox.»

{Rodrigo Moita de Deus, no 31 da Armada.}

 


 

«A verdade é que o novo penteado(?) do filho do António Veloso, esse Miguelito, não acarretou mais valias para o Sporting. Mais valia, aliás, que ele cortasse o cabelo à homem e tentasse jogar à bola, em lugar de rodopiar como uma barata tonta e de fazer fosquinhas “playstation-like”.»

{Besugo, no Blogame Mucho.}

 


 

«Sei que venho um pouco atrasado, mas foi um gosto ver o Leo agachado, a palpar as marcas quentes dos pitons no relvado, e a dizer ao Camacho: “Mister, o Quaresma passou aqui há pouco tempo.”»

{Filipe Nunes Vicente, no Mar Salgado.}

 


 

«Pão, água, leite, hortaliças, fruta e carne pagam 5% de IVA. São bens essenciais, o seu valor acrescentado é a sobrevivência do cidadão. O vinho, o presento e os croquetes de frango embalados não são bens essenciais mas bons e úteis para aumentar a felicidade do cidadão. O seu óbvio valor acrescentado leva-os para os 12% de IVA. Já o açúcar, o Nestum e os cereais em geral pagam 21% de IVA. De facto, estão cheios de valor acrescentado e este imposto também se quer pedagógico. O açúcar não é necessário e faz mal à saúde. Além disso, em vez de cereais cheios de açúcar, comer pão é mais saudável. [...] Só a Coca Cola, os refrigerantes e as batatas fritas que têm IVA de apenas 5%, é que não entendo

{Sérgio Rodrigues, no A Aba de Heisenberg.}

 


 

«Estou ao computador em wireless! Isto, a tecnologia. O senhor a quem estou a roubar o sinal, de seu nome ato23, deve ser uma boa alma e desejo-lhe muita saúde, pelos menos nos próximos 30 minutos.»

{Maradona, no A Causa Foi Modificada}

 


 

«Podia ser finlandesa e ter a melhor educação do mundo. Podia emigrar para o Canadá e beneficiar de excelente Segurança Social. Tinha possibilidade de ir para a Suécia ganhar um bom ordenado. Se quisesse casava com o meu amigo espanhol, reproduzíamo-nos que nem ratos nas clínicas de fertilização humana, e receberia subsídios de maternidade uns atrás dos outros. Mas não, o que eu quero é mesmo ser portuguesa, porque me divirto mais.»

{Isabela, no O Mundo Perfeito.}

Autoria e outros dados (tags, etc)

Revista de blogs. Canadian Club.

por FJV, em 08.12.07

{Um belo anúncio publicado pelo Hidden Persuader, no Bicho Carpinteiro.}

Autoria e outros dados (tags, etc)

Imprensa.

por FJV, em 08.12.07
Sobre coisas como esta, o fim-de-semana vai ser pródigo. Mas já tem sido.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Venezuela. Os dias que começam, 3.

por FJV, em 08.12.07
«A Venezuela Bolivariana já enfrentou e ultrapassou vitoriosamente situações mais difíceis do que a actual. O desfecho do referendo pode ficar na história como um acidente de percurso.
[...]  O andamento maravilhoso e dramático da Revolução de Outubro de 17 carrega um ensinamento inesquecível: a transição do capitalismo para o socialismo é o maior desafio que se coloca às forças empenhadas em erradicar definitivamente o primeiro. Uma certeza: a revolução continua na Venezuela.» [Os editores de O Diário.]

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


subscrever feeds