Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por FJV, em 25.04.07
||| Há vozes.
Ouvem-se coisas, ouvem-se coisas. Já não há estado de graça.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 25.04.07
||| Ler melhor.
Chamar bom jornalismo ao que se faz em El Pais até pode ser considerado de bom tom, sobretudo se não soubermos nada do que acontece em Espanha. Parece o órgão central do zapaterismo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 25.04.07
||| Assim é que devia ser.
Obrigado, Pedro, por esse pedacinho de ironia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 25.04.07
||| Portas.
Desculpem não alinhar no discurso ético sobre Paulo Portas e o seu regresso ao PP/CDS. Portas vai trazer alguma agitação, o que é saudável para toda a gente. Tenho uma certa pena de Ribeiro e Castro, mas está a fazer falta um cafajeste.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 25.04.07
||| Discursos do 25 de Abril.
Parece que Paulo Rangel fez queixinhas em nome do PSD; parece que José Sócrates, infelizmente, começou a identificar o «bota-abaixismo», tal como Jorge Sampaio falava da «cepa-torta» e da necessidade de «pensamento positivo» (lembram-se de Francisco Cuoco, na novela O Astro?). Não é um bom sinal, mas esperava-se o quê?

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 25.04.07
||| TLEBS, o regresso, 2.







Preocupações sobre a TLEBS:

1. A Petição continua de pé: ainda nem sequer foi debatida em plenário da Assembleia da República, como é de Lei. Sobre isso mesmo, o José Nunes enviou a semana passada um pedido ao Presidente da AR reiterando a urgência no agendamento deste debate. Aguardemos. Os deputados da comissão de educação andam entretidos com o quê, exactamente?

2. Sobre esta Portaria que retoma a TLEBS: não só é coxa relativamente ao Secundário como é omissa relativamente ao 1º ciclo do Básico: fala apenas na transposição da TLEBS para os 5.º, 6.º, 7.º, 8.º e 9.º anos. Então e do 1.º ao 4.º? Nada? Cai do céu?

3. Sobre o Secundário: não estão reunidas as condições legais para a realização de exames. Para além de os programas não estarem homologados, a TLEBS entrou no programa quando ainda era um mero documento de trabalho. Sobre esta matéria o José Nunes levantou a hipótese da realização de um inquérito parlamentar ao senhor Presidente da A.R.

4. Espera-se ainda o resultado do pedido de inconstitucionalidade entregue na Provedoria de Justiça. Tal como se espera que os deputados se pronunciem sobre a inconstitucionalidade da lei de Salazar (decreto-lei 47 578, de 10/03/1967), ainda em vigor, que permitiu esta disparatada experiência: os pais e encarregados de educação têm de ser chamados a pronunciar-se e a dar o seu consentimento sobre experiências que envolvam os seus filhos e educandos. Este é um ponto de honra, uma responsabilidade de que não se deve abrir mão para o Estado. Pergunta o José Nunes: «Desta vez foi a TLEBS, para a próxima o que se será? Caso a A.R. não tome a iniciativa de revogação desta Lei, a mesma será pedida ao Provedor de Justiça, de modo formal. No fundo trata-se do que 8.132 pessoas pedem na alinea c) da Petição, que não se esgota na TLEBS, coisa que, se calhar, o Ministério da Educação ainda não reparou.»

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 25.04.07
||| De facto.
Via JCD, o caso da condenação à morte de Ayann Hirsi Ali, a autora do argumento da curta-metragem Submissão, que custou a vida ao realizador Theo van Gogh. O imã Fouad El Bayly, que vive nos Estados Unidos, acaba de dizê-lo: «If you come into the faith, you must abide by the laws, and when you decide to defame it deliberately, the sentence is death.» Aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 25.04.07
||| Festejar.











A alegria de um capitão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 25.04.07
||| TLEBS, o regresso.












Como já tinha escrito, o Ministério da Educação não teve coragem (ao menos científica) para acabar com a trapalhada da TLEBS. Manteve a TLEBS depois de ter mandado suspender a experiência, que estava a dar maus resultados. Como acontece no ensino do Português, tudo o que dá maus resultados é geralmente aprovado pelo Ministério da Educação. Espero que a ministra da Educação ponha ordem nessa corporação.

Hoje, no DN, Vasco Graça Moura retoma o assunto.



















Ver também:
>>> «O Ministério da Educação explicou que a tutela se compromete a garantir que os alunos expostos à nova terminologia e os que tiveram a antiga vão conseguir responder correctamente aos itens apresentados no exame», aqui. O Ministério afirmava que havia erros mas que era necessário fazer exames na mesma. Mais tarde, anunciou que ia suspender a TLEBS.

>>> A petição contra a TLEBS (que continua de pé, portanto), organizada por José Nunes.

>>> Comentário de João Paulo Sousa sobre a TLEBS.

>>> Declarações de Luís Capucha, director-geral da Inovação e Desenvolvimento Curricular em que assume que a terminologia «tem deficiências» mas não aceita retirá-la das escolas.

>>> Artigo de Vasco Graça Moura no Diário de Notícias: o professor de português «não pode ser obrigado a ensinar o erro».


>>> Texto do Prof. Andrade Peres sobre a TLEBS, arrasador, originalmente publicado no Expresso (destaques aqui): «A falta de qualidade científica da TLEBS, aliada a uma clara ausência de sentido da realidade no que respeita tanto a professores como a alunos, faz desta Terminologia uma verdadeira calamidade que se abate sobre as escolas do país.»

>>> Artigo de Vicente Jorge Silva no Diário de Notícias: «A TLEBS é uma metáfora das trágicas disfuncionalidades do ensino em Portugal. Entre a velha escola autoritária e elitista da ditadura e o vertiginoso experimentalismo pedagógico - é esse, precisamente, o caso da TLEBS - que assaltou a escola democrática e massificada, instalou-se o vazio e o caos. O centralismo burocrático do Ministério da Educação atingiu um ponto insustentável, favorecendo o corporativismo retrógrado dos sindicatos dos professores. [...] Pior do que a TLEBS é impossível.»

>>> Artigo de Vasco Graça Moura no Diário de Notícias: «O ministério não pode forçar os professores de português a uma "licenciatura" em Linguística feita a martelo. E muito menos pode tratar os alunos como cobaias descartáveis. É a sua preparação para a vida que está em jogo. [...] A sobranceria corporativa e despeitada de alguns linguistas autopromovidos a vestais só lhes fica mal. Desautoriza todos os professores que não saiam da sua coutada. E mostra que eles, tão preocupados com a semântica das frases, afinal ainda não perceberam do que se está a falar.»

>>> Texto de Helena Buescu no Público.

Ilustrações de José Nunes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 25.04.07
||| Blaufuks.
O livro de Daniel Blaufuks, Sob Céus Estranhos (Tinta da China) é um hino à memória e à fotografia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

...

por FJV, em 25.04.07
||| Multiculturalismo.
O fotógrafo Gal Oppido organiza, em São Paulo, uma exposição sobre «personagens bíblicos nus». Lá vai aparecer a galeria do costume, mas sem roupa. Sintetiza a Folha: «O fotógrafo vem de uma família de mãe católica extremada e pai anarcocomunista, convivendo com amigos espíritas e uma tia umbandista.» Tudo se explica.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 25.04.07
||| Resumo.
Todo um programa: «Em Paraíso Tropical, Ana Luísa (Renée de Vielmond) vai transar com Lucas (Rodrigo Veronese) na casa de Daniel (Fábio Assunção) após descobrir que Antenor (Tony Ramos) a trai com Fabiana (Maria Fernanda Cândido). A novela da Globo teve recorde de audiência nesta segunda: 44 pontos no Ibope.»

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 25.04.07
||| 25 de Abril no Brasil.












Francisco Seixas da Costa, nosso embaixador no Brasil, publica o seu livro sobre o 25 de Abril, com as fotografias clássicas de Carlos Gil e Alfredo Cunha. Edição brasileira, também.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

...

por FJV, em 25.04.07
||| Música de 1974.










Em Portugal, na Primavera de 1974, os Terry Jacks sobem ao primeiro lugar do top de discos com «Seasons in the Sun», uma espécie de versão de «Le Moribond», de Jacques Brel. Na mesma lista, logo a seguir, «Sebastian», dos Cockney Rebel (de Steve Harley).

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


subscrever feeds