Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por FJV, em 06.08.06
||| Sobre a imoralidade e outros assuntos.
Passou-me completamente ao lado, mesmo depois de já ter estado no Rio. Graças ao Sérgio, sempre atento ao que vai pelo mundo, verifico que a deputada Alice Tamborindeguy viu aprovada pela governadora Rosinha Garotinho a lei que proíbe a bunda em Ipanema, entre outros lugares. Vejamos, há razões: 1) a governadora chama-se Garotinho, é evangélica e é um castigo para os cariocas (pela sua negligência em tê-la deixado eleger-se); 2) a deputada chama-se Tamborindeguy. Nenhuma delas tem Ipanema apresentável. Perdão, bunda.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 06.08.06
||| Os métodos de ensino, eu não dizia?
A tara crónica do Ministério da Educação: «O insucesso escolar entre o 1º e o 3º ciclos nem sempre está relacionado com a capacidade de aprendizagem dos alunos, mas sim com os métodos de ensino

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 06.08.06
||| O estranho mundo de Garp.
Não percebo por que razão a direita há-de convocar um congresso, ou lá o que for, chamando-lhe «estados gerais». Lembram os Estados Gerais de Guterres. Mas lembram também os Estados Gerais do «ancien régime». E os Estados Gerais do jacobinismo. Ou seja: como foram lembrar-se disso?

Garp, o personagem de John Irving (The World According to Garp, traduzido em português como O Estranho Mundo de Garp), não tem nada a ver com Ribeiro e Castro. Garp era um personagem fantástico na literatura e uma pessoa formidável na vida real. Ele soube que era preciso mudar a cabeça antes de mudar de linguagem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 06.08.06
||| A memória é curta.
Com o tempo, depois de passar a guerra das imagens, ver-se-á que nem só esta imagem foi manipulada.

Durante o célebre «massacre de Jenin» ouviram-se os números mais estapafúrdios, mas tudo começou com 500 mortos entre a população civil. O represente sueco da ONU chegou ao aeroporto Ben Gurion, vindo de NY, e confirmou «o massacre de Jenin», na mesma altura em que a Al-Jazeera passava imagens de confrontos e de representantes do Hezzbollah e do Hamas dizendo que estavam a dar luta aos sionistas. Uma semana depois, o representante da OLP na ONU falava em 75 vítimas. Uns dias depois, havia 37 vítimas entre os palestinianos e 23 entre os israelitas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 06.08.06
||| Máquina de livros.





Por gentileza do Pedro Figueiredo, que me enviou o link, eis uma notícia boa para a Batalha (vem no Região de Leiria), como «a primeira vila do país a contar com uma máquina de empréstimo de livros».
Outras máquinas aqui, aqui e aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 06.08.06
||| Eu, que sou contra o milagre irlandês.
Na Irlanda (conferir com o editorial e a notícia de hoje do Público) as empresas já podem abrir concursos para empregos e eliminar os fumadores à partida. A Comissão Europeia não discorda. Lindo. A vontade que eles têm de fabricar outro homem novo.
O jornal refere que «apesar de, nos últimos seis anos, ter aprovado uma vasta quantidade de leis anti-discriminação, Bruxelas diz que elas não se aplicam a quem fuma». A empresa irlandesa determinou que «os fumadores são anti-sociais». «Para o director da empresa, "fumar é idiota", pelo que se as pessoas o fazem é porque "não têm o nível de inteligência" que ele pretende.»

Ver comentários de Jorge Ferreira no Tomar Partido.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 06.08.06
||| O cantinho do hooligan. O fim da pré-temporada.






O Inter de Milão fechou, com chave de ouro, a pré-temporada do FCP. Nada a dizer.

Os meus agradecimentos ao Jorge Ferreira, que acrescenta mesmo: «Manchester: eis uma terra que finalmente se está a portar bem connosco.»

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 06.08.06
||| Lula.
«Não sou comunista, sou torneiro-mecânico», é a frase mais citada da entrevista que Lula concedeu ao Expresso deste fim-de-semana. A frase não é novidade; é tão antiga como a fundação do PT e Lula repetiu-a uma centena de vezes antes de chegar à presidência. Em fases críticas repete-a no estrangeiro (no Brasil já não pega), onde há sempre gente disposta a aceitar a versão da História em que Lula chega ao poder e o povo viveu feliz para sempre. Claro que fez muito sucesso neste sábado lusitano. Bem-aventurados sejam.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


subscrever feeds