Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por FJV, em 02.07.06
||| Notícias do Brasil.
Groucho lamenta não receber notícias do Brasil na imprensa portuguesa. Deixa, bom Groucho, deixa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 02.07.06
||| Vender livros. Mais uma máquina, 2.













No Gotas d'Água, esta imagem e esta explicação.
«Desde há algum tempo que pode aceder a máquinas de venda de livros em algumas estações de metro e não só. O menu é variado: vai desde Homero, passa por Baudelaire e acaba em livros de cozinha. Eu gostava de ter uma coisa destas no metro de Lisboa.»
Nuno Vargas, no Catalunya@Large menciona o caso de Barcelona.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 02.07.06
||| Brasil volta para casa.
Pela boca morreu o peixe. Mas não só o peixe. Enquanto Henry entrava pela área dentro e marcava, Roberto Carlos ajeitava a meia e a múmia Zagallo rezava. Esta derrota faz bem ao Brasil, evidentemente; melhora o carácter.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 02.07.06
||| Leitura: o caviar.












O livro é uma preciosidade: Caviar. A Estranha História e o Futuro Incerto da Iguaria mais Cobiçada do Mundo, de Inga Saffron (edição brasileira na Intrínseca). Conta a história do caviar, mostra como as ovas de esturjão tiveram influência em questões geopolíticas e como a cobiça está a destruir o peixe pré-histórico («Duzentos e cinquenta milhões de anos antes do surgimento dos seres humanos, os esturjões já subiam os rios do planeta. Esses peixes são mais velhos do que os dinossauros. [...] Os cientistas chamam-lhes fósseis vivos porque pouco mudaram ao longo dos milénios.»).
Escrevia Milorad Pavic, no Dicionário Khazar: «Os khazars acreditam que nas profundezas escuras do mar Cáspio existe um peixe sem olho que marca, como um relogio, a única hora certa do universo.»
De Ovídio a Dumas, de V. Khlebnikov, Estaline, Lenine ou Aristóteles a Nikolai Gogol -- tudo sobre o caviar. E a lembrança da imposição de Churchill, em 1941, a Lord Beaverbrook (enviado à URSS para discutir a guerra com Estaline): que traga um acordo e onze quilos de caviar, «do bom». Lembram-se de Brideshead Revisited e daquela refeição esplêndida, de blinis com caviar? Evelyn Waugh dava o tom: «as natas e a manteiga quente misturavam-se, separando, um a um, cada grão esverdeado de caviar, cobrindo-o de branco e dourado».

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 02.07.06
||| Portugal, Inglaterra,2.








Os participantes dos Encontros de Poesia de San Rafael, no Algarve, quando Postiga marca o penalty; Luís Sepúlveda, Clara Yañez e Manuel Valente depois de um penalty defendido por Ricardo; e logo depois de C. Ronaldo ter marcado o seu. José Luis Peixoto recusou-se a ver uma parte do jogo para não dar azar à selecção. Ana Luísa Amaral comentou cada lance. Jorge Palma refugiou-se no quarto. Manuel António Pina chegava já com o jogo ganho. Nuno Júdice aguardava o jogo da noite.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 02.07.06
||| Portugal, Inglaterra,1.









Sim, nos próximos tempos eu prometo não invocar em vão o nome de Ricardo. Nem que, contra a França, ele deixe a baliza esburacada. Está prometido.

A vingança sobre Ronaldo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 02.07.06
||| O Último Fado.









Depois da edição normal, agora em edição de bolso.
(Tradução de Um Céu Demasiado Azul.)

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


subscrever feeds