Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por FJV, em 30.07.06

||| A ortografia.

Leio um livro sobre «erros ortográficos» (voltarei a falar dele). Mas o que mais impressiona é o levantamento de erros ortográficos e sintácticos cometidos nos manuais escolares. A literatura é menos prejudicial.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 30.07.06
||| Os caminhos da floresta.
Os tempos vão maus para quem se dá ao luxo de querer ir mais além. «Ter dúvidas» é mau. E «não optar pelo lado certo». Como sempre, o patrulhamento ideológico é muito rigoroso. O verdadeiro «choque de civilizações» é criado pela culpa e pelo ressentimento, que não admitem dúvidas nem explicações mais complexas do que as cartilhas e os preâmbulos dos «manifestos».

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 30.07.06

||| Tal como na vida.

Tal como na vida, a blogosfera fica mais vazia em Agosto. É uma altura em que vale a pena andar pelos blogs. Agora, no período entre Natal e Novo Ano e, salvo erro, domingos fora. Aproveitar os fluxos de pouco trânsito, como na vida, no acesso às cidades, nas estradas concorridas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 30.07.06
||| O romantismo tardio.
Inauguro Agosto no Vidago. Um vendaval – não um incêndio – destruiu mais de cem árvores há uns dez dias. Sobram muitos pinheiros, cedros, castanheiros, carvalhos. Estas sombras do Verão acompanham-me desde a adolescência: parques, matas, colinas cheias de árvores, piqueniques à beira do Tâmega, mergulhos no rio. O hotel, um dos mais bonitos de Portugal, vai fechar em Novembro próximo – e reabrir só depois de 2008. Arquitectos famosos vão tomar conta desta paisagem, o que significa que vai desaparecer um dos últimos lugares do nosso romantismo tardio. Olho para os cedros e é como se fosse uma despedida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 29.07.06
||| O cantinho do hooligan. O regresso, 2.










Fashion friday: os jerseys do Real Club Deportivo de La Coruña. Bonitos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 28.07.06
||| Diotima.
O bom M. Alves pergunta-me por mail: o que se passa com a Diotima? Desapareceu. É um direito das pessoas, o de desaparecer. Mas ficou a dever-me uma receita de cachupa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 28.07.06
||| As indignações.
O Ministério da Educação e o da Cultura confirmam que apoiaram Belgais com bastante dinheiro. Ou que não se justificava mais dinheiro. Contas feitas, confirmo o que disse: opção sensata de Maria João Pires. Melhor partir. Mas não venham queixar-se da Pátria.

Como já disse antes, quem quer fazer o que tem a fazer, deve procurar o melhor lugar. É essa a nossa pátria. Eu já parti e nunca pedi ajuda. Parti, não me queixei, não tinha queixas a fazer. Voltei, continuei sem queixas. As queixinhas dão sempre para desconfiar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 28.07.06
||| Kanguru.
Blogar e postar num café, numa esplanada, numa varanda. O Kanguru salvou a parte nómada da minha vida nómada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 28.07.06
||| Anúncio pessoal.
Recebi há tempos um mail a que gostava de responder e que trazia, anexo, um tema de Stina Nordenstam. Perdi o mail. Não sei como hei-de responder.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 28.07.06
||| O que é a vergonha.
«Estou a ficar velha. Quero trabalhar em casa. Quero pintar e escrever. Não quero ir a festivais de cinema», diz Sylvia Kristel, a actriz de Emmanuelle. Há uns anos, conheci Hugo Claus, o de Le Chagrin des Belges, e, enquanto falávamos de literatura, da Bélgica, de Antuérpia, eu procurava naquela sala branca, de grandes tapetes claros, diante dos óculos escuros de Claus, um sinal qualquer de Kristel. Que vergonha.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 28.07.06
||| Posta restante.

Sobre A tortura sofrida durante anos.

«Fiquei um pouco perplexa com o texto e sem conseguir ler bem as entrelinhas para perceber o grau de ironia. Never mind! Li a notícia e, pelo menos aqui estou de acordo com o Francisco, cada um dever viver e querer viver onde lhe apetece. Se ela acha que consegue fazer Belgais em São Salvador, desejo-lhe sorte, mas confesso (séria amante de música clássica que sou) que Belgais e o seu conceito, por muito mérito que tivesse, me fez sempre comichões (eu tenho uma sensibilidade cutânea assinalável). Nunca percebi porque é que ela (MJP) esteve sempre à espera de salamaleques e subsídios, tratamentos de excepção, glórias e reconhecimentos sentidos, por um projecto todo seu, num país como o nosso, em que pura e simplesmente o Estado deveria deixar de subsidiar tanta porcaria por aí, e em que os contribuintes não sabem distinguir Mozart de Mahler (muitos nem sabem quem são). O apreço com a música clássica é da mesma ordem que o apreço pelos "clássicos" e anda de mão dada com os níveis de literacia. MJP tem a sorte e mérito seu, claro, de ver as suas qualidades reconhecidas pelo mundo e teve a sorte e mérito seu, claro, de ter ganho muito dinheiro. Belgais foi uma opção sua, neste tempo, naquele sítio, com os seus objectivos... E se o mundo é como é, Portugal não escapa dessa máxima. Se Belgais tivesse sido noutro local, quem sabe!» [Joana C. D.]

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 28.07.06
||| O cantinho do hooligan. O regresso.








Na verdade, Vila Real de Santo António é uma cidade comovente e o Guadiana um rio cheio de bons augúrios. Desenhado a esquadro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 28.07.06
||| A tortura sofrida durante anos.


















Maria João Pires vai viver para o Brasil -- para a Bahia. Opção sensata. Depois do massacre de Belgais, em Castelo Branco, onde gastou grande parte das suas energias e alguma da sua fortuna, a pianista decidiu ir viver para os arredores de Salvador. Eu acho que ela fez bem. Daqui a alguns anos se ouvirão os lamentos.
Há quem vá anotar esta saída de Maria João Pires com o habitual ressentimento -- «a Pátria que enxota os seus melhores filhos», «o país que não apoiou Belgais», etc. Não acho que valha a pena. É certo que havia um problema logístico com Belgais (era em Castelo Branco), mas nada justifica as sucessivas recusas em apoiar condignamente um projecto daquele valor num país insensível à música, onde os intelectuais nem sequer conseguem enumerar meia dúzia de compositores que conhecem. Esse é um ponto.
Mas o ressentimento que vai ouvir-se é mesquinho e insignificante, além de, como se sabe, improdutivo. Maria João Pires percebeu que não conseguia levar o seu projecto adiante -- e partiu. Quando menciona «a tortura sofrida durante anos», acho que se compreende. Se o projecto conseguir desenvolver-se em Salvador, tanto melhor -- para Salvador, para Maria João Pires e para a música. A pátria é o lugar onde se consegue viver. Onde cada um consegue fazer a sua casa de Belgais. E é assim. Em Salvador vive-se muito melhor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 28.07.06
||| Revisão da matéria, 4.
Entrevista com Hussein al-Hajj Hassan, deputado do Hezbollah (no Estado de S. Paulo).
E com
Ron Ben-Yishai, assessor militar israelita.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 27.07.06
||| Posta restante.

O fim dos comentários, 1:
«Não percebo o porquê da sua decisão, e apesar de discordar consigo muitas vezes, acho que o direito ao contraditório é e será sempre um pilar fundamental da democracia. Energúmenos sempre houve e haverá, mal educados idem aspas. Mas acredito que para combater a estupidez a melhor forma não é a mordaça. é sim o confronto intelectual.» [Luís Sebastião]
«Consigo entender a sua irritação com o lixo que lhe cai na caixa de comentários. Comentei uma mão quase cheia de vezes no seu blog, e julgo (ou espero) nunca lá ter deixado lixo. Sei que deixei alguma inanidade. No entanto, e para tentar dar alguma importância ao lixo, tento fazer notar que na ouverture de A Origem das Espécies, você cita Darwin para frisar que quer "consider the value of the differences between the so-called races of man". Sinceramente, o lixo é tão fundamental para este propósito como qualquer centelha de razão, lucidez ou inspiração.
Ainda acerca disto, gostaria de dizer que considero a caixa de comentários de qualquer blog como um espaço onde o comentador tem o dever de ser minimamente pertinente acerca do post específico que está a comentar, mas também o direito de fazer publicidade ao seu próprio espaço. Acho a atitude "deixas-me dizer ao mundo que existo?" legítima por parte do blogger comentador e acho ainda a atitude "vá lá, diz lá ao mundo que existes" um sinal de extrema generosidade por parte do blogger comentado. Já deixei comentários em alguns posts (alguns seus também) com este duplo propósito. Espero um dia poder retribuir o favor, ajudando alguém a erguer-se acima da linha de visibilidade. Lamento por isso o desaparecimento da sua caixa de comentários. Como porta de entrada e saída para e de
A Origem das Espécies, era tão bonita como a do Hopper no final do Aviz; mas há um mérito: um comentário deixa-se com alguma impunidade no que diz respeito à relativa leviandade e inanidade do seu conteúdo. um email redige-se e envia-se com alguma reflexão. Suponho (ou espero) que lhe seja mais compensadora a leitura da correspondência do que a leitura dos comentários.» [C.O.]
«“Não tem a ver com a publicação de opiniões contrárias, no espaço do blog destinado aos comentários -- nunca houve censura.” Já alguma vez ouviu um bêbado, no meio de uma discussão, assumir que estava bêbado? Já ouviu algum «tolinho», no meio de uma discussão, assumir que era «tolinho»? Por acaso os ditadores confessam-se como tal, ou os terroristas assumem que praticam actos terroristas? Já alguma vez ouviu um fanático assumir-se como tal? Um lunático? Um psicopata? Tem toda a liberdade de acabar com os comentários no seu blogue mas as justificações dessa natureza, dispensam-se... [Armando B.]

«Concordo com a ausência dos comentários, mas não se estará a perder uma das "raras" virtudes dos blogues: a interactividade entre autor e leitor? Bem, pelo menos existe este endereço que pode ser activo e restaurar a dita. Quanto aos "insultos e asneiras despropositadas" é infelizmente uma questão cultural que ainda não conseguimos ultrapassar.» [Carlos Arinto]

«Lamento mas compreendo o encerramento da caixa de comentários do A Origem das Espécies. Lamento, porque a intolerância é sempre lamentável. Compreendo, porque até a mais tolerante das pessoas pode ser "obrigada" à intolerância.» [José Moreno]
Sobre We Authors:
«Entendi este post como uma manifestação de estupefacção e um protesto contra um ligeiro escândalo, mas reparei que teve o cuidado de não o dizer de forma explícita. no entando, e partindo do princípio que a minha percepção do post está correcta, deixe-me dizer-lhe que como escândalo, não é inédito. a literatura tem beneficiado de um considerável grau de protecção por parte da recensão crítica jornalística (jornais e blogosfera) e televisiva sem paralelo noutras formas de criação. na música séria (ou clássica, ou escrita, ou como quiser chamar-lhe), há anos que (nós, compositores) vemos obras e compositores fenomenais serem olimpicamente ignoradas/os, enquanto agentes do entretenimento (vulgo músicos pop) são glorificados em horário nobre. Há anos que vemos Ligetis, Xenakis e Berios a morrer sem glória mais que merecida para compositores daquele calibre e chicos buarques, ruis velosos e tonis carreiras (sim, sim, estão todos no mesmo saco por muito difícil que seja de ouvir) apelidados de compositores. portanto, que alguém chame "escritora" à senhora Paula Bobone ou a outros e outras que tais, para mim não é novidade.» [César O.]

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 27.07.06
||| Obrigado.
Os últimos dias foram ou são chatos. Sem paciência. Há bloggers que escrevem sobre isso tudo, que acontece, melhor do que eu escreveria. A Fernanda escreveu sobre a Gisberta e eu concordo.

A decisão do MP confirma a ideia da irresponsabilização de menores.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 26.07.06
||| Ateliers na Casa Fernando Pessoa.



















































Terminou a primeira fase dos ateliers de escrita, leitura e música para crianças na Casa Fernando Pessoa. Ao longo destes dias, com a Luísa (e a Ana), leram Fernando Pessoa, fizeram música, desenharam os poemas. Ontem à tarde apresentaram os trabalhos aos pais e aos amigos das escolas. Há mais ateliers a seguir. Para 2007 está também prevista uma «aula de leitura e interpretação» para adolescentes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 24.07.06
||| Livro Aberto.









Caso não saibam: o programa Livro Aberto completa esta semana três anos de emissão ininterrupta.
O blog está a aguardar actualização (ainda em Agosto), mas o programa está no ar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 24.07.06
||| A ler. Revisão da matéria, 3.
Texto de Tiago Barbosa Ribeiro, no Kontratempos.
Luís Januário, no Natureza do Mal.
Eduardo Pitta, no Da Literatura.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 23.07.06
||| Mundo perdido.











Patrícia Melo recupera Maiquel, o personagem de O Matador, e leva-o em peregrinação pelo Brasil: São Paulo, Cuiabá, Porto Velho, Campo Grande, a fronteira com a Bolívia, Belém do Pará e Manaus, finalmente. Cansativo, Maiquel. Muito cansativo. Repetitivo até à exaustão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 23.07.06
||| Uma medida sensata e original.
A ideia de enviar uma força militar “formada por países da União Europeia” para o Líbano é bastante sensata, desde que essa força tivesse por missão, também, vigiar a fronteira sul do país. Esse dado seria fundamental. Vigiar a fronteira e, portanto, o Vale de Bekaah e a actividade do Hezzbollah. Seria vital, também, que forças militares francesas e espanholas integrassem o grupo. Uma verdadeira barreira de segurança. Talvez assim entendessem melhor o problema.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 23.07.06
||| We, authors.
Essa foi, como se lembram, a frase de Samuel Johnson. O Diário de Notícias de ontem, sábado, acrescenta-lhe um dado no seu suplemento «Boa Vida»: Paula Bobone é apresentada como «escritora».

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 23.07.06
||| Óbidos.












Foi hoje, em Óbidos, o lançamento da terceira edição do Elogio da Ginja, de Paulo Moreiras (edição Quid Novi); sala do Museu cheia, gente alegre e, naturalmente, aguardando a sua ginja. O livro pode ser visitado através deste blog.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 23.07.06
||| Outra vez os comentários.







Este blog deixa, a partir de hoje, de ter comentários. Não tem a ver com a publicação de opiniões contrárias, no espaço do blog destinado aos comentários -- nunca houve censura. Mas qualquer blogger tem direito a manter limpo e decente o seu blog. A generalidade dos leitores do Origem das Espécies sempre foi cordata e correcta nos seus comentários, mas acaba por ser intolerável a presença de textos insultuosos nesse espaço que até agora foi público. Já há lixo a mais por aí fora.
O endereço habitual de email continua disponível, como sempre esteve, para todos os leitores que pretendam comentar ou ver publicadas as suas opiniões no Origem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 21.07.06
||| Revisão da matéria, 2.
Sim, dois estados soberanos. Desde que 1) Israel esteja disponível para ser alvo permanente do Hamas e do Hezzbollah e, 2), que o outro estado soberano seja uma plataforma para que outros estados soberanos ataquem Israel sempre que quiserem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 21.07.06
||| Futebol, e é bem feito.
Se é verdade que no curioso juízo que o CJ da Federação de Futebol, ou lá o que é, produziu sobre o doping de Nuno Assis, estão implicados «um juiz conselheiro, dois juízes desembargadores, um procurador-geral adjunto e um procurador da república», eu até acho bem que haja escândalo. E esta mania de os acórdãos do tal organismo virem com pontos de exclamação devia ser vigiada, acho eu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 21.07.06
||| Revisão da matéria.
A dedicação com que a RTP acompanhou a reportagem da CNN com um membro do Hezzbollah a servir de cicerone entre ruínas é apenas um exemplo da manipulação extrema a que isto pode chegar. (Ver aqui e aqui.) Contraste absoluto com as reportagens de Paulo Camacho, na SIC.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 21.07.06
||| Noll, outra vez.















Já está online a entrevista com João Gilberto Noll, na Antena Um. Para wma e real player.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 21.07.06
||| O mundo não está perdido.
A Isabel Sousa, que fez bastante (e tanto) pela leitura nas várias bibliotecas públicas e outros lugares onde esteve (Guimarães, Feira, S. João da Madeira, Espinho, etc.) lançou a ideia da Bibliopiscina -- que funciona até 15 de Setembro, de segunda a sábado, entre as 11h30 e as 17h30, na piscina municipal de Espinho. Livros à água!
A Póvoa de Varzim também foi original há uns anos: teve a primeira bibliopraia portuguesa. Espero que ainda funcione.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 21.07.06
||| Líbano.
«O secretário-geral das Nações Unidas, se os tivesse no sítio, propunha a suspensão imediata do Líbano do seio da organização. Já se sabia que governo libanês era uma ficção, embora toda a gente assobiasse para o lado. Agora não há desculpas.» Eduardo Pitta, no Da Literatura.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/3




Blog anterior

Aviz 2003>2005


subscrever feeds