Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por FJV, em 12.11.05
||| Mais novidades.
Veja as últimas actualizações do blog de Josias de Souza para perceber por que Antônio Palocci vai sair do governo Lula e como Lula se contradiz quando murmura que não trabalha para abafar o escândalo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 12.11.05
||| A Veja mente. Só a verdade é revolucionária.
A campanha «A Veja mente» é dirigida por jornalistas que frequentemente foram desacreditados nas suas colunas, ou por colunistas que se limitam a defender a fé superior no lulismo. Uma coisa é certa: em matéria de «mensalão», a Veja ainda não foi desmentida. Mais: têm vindo a confirmar-se todas as histórias publicadas pela Veja. Pelo contrário, por mais entrevistas que Lula conceda (como a do «Roda Viva»), o que fica é apenas o discurso, nem sequer um desmentido.

P.S. - O principal argumento é o da ligação entre a Veja e o grande capital. Nunca o de as suas notícias serem, ou não, desmentidas.

P.S. 2 - Para quem quer seguir, em ritmo de blog, a crise política brasileira, ver o Gândavo, do Gonçalo Soares.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 12.11.05
||| Estado social.
É curioso como os defensores do «estado social francês» reivindicam mais «estado social» depois de o «estado social francês» ter falhado redondamente na criação do «estado social».

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 12.11.05
||| Mais histórias mínimas.
Chegaram muitas, entretanto. E foram publicadas outras.

Por exemplo, a versão B-Site:

«Era uma vez um rapaz que perguntou a uma rapariga:
– Queres casar comigo?
Ela respondeu:
– É sempre a mesma história. Fim.»

A versão muito chat & msn, proposta pela Housewife:
«Era uma vez um rapaz que perguntou a uma rapariga:
– Queres casar comigo?
Ela respondeu:
– Donde teclas? Fim.»
A versão de perseguição do Mi-Nhou /Sexlibris:
«Era uma vez um homem que perguntou a uma mulher:
– Queres casar comigo?
Ela não sorriu. Tinha um vestido muito curto. Ainda assim, ele foi atrás, claro.»


A versão clássica do Álvaro:
«Era uma vez um homem que perguntou a uma mulher:
– Queres casar comigo?
Ela respondeu:
– Já resolveste o problema com a tua mulher?
– Não. Mas já convenci o teu marido a acabar com ela.»

A versão moderna da Sofia Bragança Buchholz:
«O mais curto conto de fodas do mundo.
Era uma vez um Lobo Mau que encontrou um Capuchinho Vermelho num chat. Perguntou-lhe se a podia comer, ela aceitou. Depois cada um foi à sua vida e viveram felizes para sempre. Fim.»


E a versão choque tecnológico do Manuel, do A Grande Loja do Queijo Limiano:
«Era uma vez um rapaz que perguntou a uma rapariga:
– Queres casar comigo?
Ela respondeu:
– Não. Já tenho computador e ligação à internet. Fim

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


subscrever feeds