Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por FJV, em 04.09.05
||| Brasília, mais. [Actualizado]
Por exemplo, se houvesse impeachment de Lula e se o vice José Alencar (que, entretanto abandonou o seu Partido Liberal) não pudesse assumir por razões de saúde, como se prevê, então a presidência cairia nas mãos de um dos mais dilectos filhos de Sucupira, o presidente pernambucano da Câmara de Deputados, Severino Calvalcanti. Seria uma passagem de pernambucano a pernambucano. Difícil encontrar melhor. Mas acontece que talvez não possa acontecer: Cavalcanti, que Lula condecorou na semana passada (tudo te acontece, Lula!, mas é bem feito -- um pernambucano condecora outro pernambucano), foi acusado de corrupção por um empresário local. Difícil encontrar melhor.

# Eles vão fazer tudo para que haja pizza
.
# Lula, o relativista: «Cassarem o Professor Luizinho por causa de R$ 20 mil?», disse o presidente. Esta frase é hoje citada pela Folha.



Mais leitura: # Quais as razões para não haver um processo contra Lula? # Por que razão Lula precisa de «entregar» Dirceu? #


# Oposição reúne para pedir o afastamento de Severino
: o sucessor de Severino Cavalcanti poderá ser o deputado José Thomaz Nonô (do PFL, de Alagoas). Imagina.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 04.09.05
||| Coisa de homens.
No restaurante, pai e mãe trazem a filha e o energúmeno. O energúmeno é o filho, oito ou nove anos. Digamos dez. O energúmeno frequenta um clube de futebol e, ao jantar, conta entusiasmado as aventuras da semana no balneário e no campo de jogos. E de como perderam o jogo com uma equipa vizinha. «O mister não percebe nada daquilo. E quando me mandou substituir mandei-o levar no cu.» Ri. O pai ri. A mãe diz que ele não pode dizer palavrões e não pode portar-se assim. O pai vem em defesa do energúmeno: «Isto são coisas de homem, é futebol. Querias que ele andasse no futebol e fosse um merdas?»

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 04.09.05
||| Uma alface.
Lamento informar, mas a melhor alface que já comi, tirando as que eram cultivadas pelo meu avô, no Douro, foi esta em Viseu. Nos arredores de Viseu. Durante meia-hora fui um «saladívoro». Acabei por perguntar se tinham mais alface daquela. Sim, que vinha de uma horta. Pois que viesse. Uma vergonha.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


subscrever feeds