Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por FJV, em 28.01.07
||| Santa Helena e etc.













O Nuno Vargas, um dos viajantes mais destemidos (e dos mais irritantes, uma vez que esteve em quase todo o lado) que conheço propõe dois destinos. O primeiro, Santa Helena, que fica a 2333 kms de Tristão da Cunha. E tem a vantagem de ter carreiras regulares de barcos para Capetown, Ascension, Tenerife, Vigo, e Walvis Bay. Tenerife, leram bem. Vigo, leram bem. Tudo através do RMS Sta. Helena. Para quem está interessado em imaginar-se em Santa Helena, aqui está o link para a Saint FM, uma estação de rádio local.










Outra das ilhas propostas: as Pitcairn, no sul do Pacífico -- historicamente ligadas à revolta na Bounty. É um arquipélago composto por Ducie, Henderson, Oeno e Pitcairn. Ducie e Henderson foram descobertas em 1606 por um navegador português, Pedro Fernandes de Queirós, um homem mais querido dos americanos (este é o link para a página dos Famous Americans) e ingleses do que da memória portuguesa. Ducie foi originalmente chamada La Encarnación e Henderson recebeu primeiro o nome de São João Baptista). A Queirós é também atribuída a descoberta de Vanuatu, numa expedição que partiu do Peru em 1605, tendo navegado pelo estreito de Torres (atravessado pela primeira vez por Luiz Vaz Torres; lembram-se das Vinte Mil Léguas Submarinas?), bem como da Austrália, que designou por Australia del Espiritu Santo, nome retomado pelo próprio Thomas Cook. Queirós, que nasceu em Évora, em 1565, está demasiado esquecido por nós.
Quase todos os habitantes (46!) são membros da Igreja Adventista (mas só oito assistem à missa...). E Henderson, desabitada, tem o título de Património da Humanidade. Não admira.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Blog anterior

Aviz 2003>2005