Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por FJV, em 22.05.07
||| Uma no cravo. Outra, não se sabe.
O presidente da Associação de Professores de Português diz que as provas de aferição do 4.º e 6.º ano que hoje se realizam «não têm como objectivo único avaliar os alunos mas sim avaliar também os próprios professores». Não me parece mal; avaliando desempenho dos alunos, claro que está em causa, também, o desempenho dos professores e das escolas. Evidentemente que Paulo Feytor Pinto «critica ainda o facto de a oralidade ficar de fora da prova de Português», mas esse é o velho debate entre linguística e literatura, que agora não vem ao caso.

Mas há uma coisa «que vem ao caso»: se as provas de aferição não são tidas em conta para a avaliação, que importância têm elas para os alunos e para o trabalho (e empenhamento e valorização) dos professores? E se os resultados não são divulgados em tempo, para que servem realmente estas provas?
[FJV]

Autoria e outros dados (tags, etc)




Blog anterior

Aviz 2003>2005