Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



...

por FJV, em 24.10.05
||| Grafiti.
No primeiro caderno do Expresso, li uma peça sobre os grafitos. Que custam os olhos da cara às câmaras municipais; que Londres, Barcelona, Madrid ou Paris gastam fortunas para limpar as cidades das tags da rapaziada; que Lisboa pagou milhares e milhares de euros para limpar o lixo que eles deixam. Na Única, do Expresso, li uma reportagem sobre a arte do grafito e sobre uma loja onde se compram tintas e outros materiais para produzir grafitos que depois obrigam as câmaras a gastar rios de dinheiro para limpar. O direito ao contraditório.

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De ver a 25.10.2005 às 11:48

Aqui em Glasgow a camara disponibiliza, com algum sucesso, certos lugares/espacos/suportes da cidade para os grafitos. Nao sei o que mais faz a camara, mas sei que, o que quer que seja, funciona porque nao se ve a quantidade abominavel de "riscos&rabiscos" que se ve em Lisboa. E os locais que estao destinados aos grafitos sao usados por "grafitadores" de qualidade.

Uma coisa que me tem chocado nas ultimas visitas a capital lusa e' exactamente a quantidade de grafitos, ainda por cima grande parte deles feios e nos sitios mais inimaginaveis. Por exemplo, andar a grafitar as belissimas estacoes de metro e' de um terrorismo urbano atroz! O mesmo se passa com as portadas de madeira das janelas dos reformados do Bairro Alto.

E no Bairro Alto escrevem "Ratos" de uma forma psicadelica por todo o lado. Pelo que ouvi, parece que a mensagem de tal "artista" e' que a humanidade se multiplica ao ritmo de roedores e polui demasiado o planeta, ou qq coisa assim. Talvez esse tal "rato-autor" ate' tenha uma mensagem importante so' nao entendo porque e' que nao usa uma forma mais construtiva, ou pelo menos bonita ou divertida, de passar a sua mensagem.

Aqui em Glasgow os grafitadores tambem fazem aquelas intervencaoes urbanas tipo "stencil" nao sei como e' que se diz. (tambem se vem muito em Lisboa e normalmente sao bem interessantes!). Mas colocam o stencil nos passeios de betao ou nas caixas de alta tensao, ou nos estaleiros de obras. Isto e', em suportes que sao valorizados pela adicao do grafito/stencil/mensagem. E e' um prazer descobrir as novas mensagens dessas pessoas e a forma original que encontram para as fazer passar.

Nao tenho absolutamente nada contra a decisao de encarcerar por uns dias o pessoal que grafita uma belissima estacao de metro em Lisboa, por exemplo. Ou mesmo "convidar" essas pessoas a uns dias/semanas de trabalho para a comunidade. Entre as suas tarefas poderia estar exactamente a limpeza de paredes, azulejos, portadas de janela etc, etc...

A Camara de Lisboa tem tb a obrigacao de encontrar formas originais de dialogar com estes “terroristas” urbanos e valorizar, no suporte adequado, o bom trabalho que alguns produzem.
Sem imagem de perfil

De aNtonio a 24.10.2005 às 21:52

e pensar que estes loucos encarceraram recentemente 4 artistas, se a memöria n'ao me falha... culpados de centenas de crimes.

(nao falha não (http://www.helsinginsanomat.fi/english/article/Four+get+prison+sentences+for+graffiti+++total+of+22+convictions%0D%0A/1101981025834))

Comentar post




Blog anterior

Aviz 2003>2005