Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Há coisas que continuam.

por FJV, em 01.11.10

Pobre Monteiro Lobato...

 

Isto, por exemplo, vai continuar: a palermice. Leia o seguinte trecho: «Tia Nastácia, esquecida dos seus numerosos reumatismos, trepou, que nem uma macaca de carvão.» E agora este: «Não é a toa que macacos se parecem tanto com os homens. Só dizem bobagens.» Ora muito bem — ambos os trechos foram escritos por Monteiro Lobato, em 1933. Lobato é o criador do Sítio do Picapau Amarelo e um nome incontornável da literatura juvenil brasileira (e não só). O Conselho Nacional de Educação local, uma instituição onde se albergam quase todas as correntes de idiotas do Brasil, pede — com base nesses trechos — que o livro Caçadas de Pedrinho seja «banido» das escolas do Brasil sob a acusação de racismo. A porta-voz do Conselho diz que o livro só pode voltar a ser lido se for acompanhado de «estudos atuais e críticos que discutam a presença de estereótipos raciais na literatura». Isto vai continuar porque o ressentimento é a sabedoria dos pobres de espírito. Machado de Assis, que era mulato, também está na calha.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Blog anterior

Aviz 2003>2005