Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



...

por FJV, em 06.10.05
|||A noite, o que é?, 56.
A insónia vai e vem. Um disco de Jacques Brel. Uma bebida tardia. Um disco mais, à sorte. Violoncelos, Bach. Vícios. Livros fora de circulação, que só interessam a gente que tem dificuldade em dormir. Fotografias antigas, gente que se perdeu, ou que trocou o caminho. Eu também voltei atrás muitas vezes. Telefonemas em falta. Uma varanda cheia de plantas que crescem com o final do Verão, o princípio do Outono, as conversas a altas horas da noite, eu e elas, só imaginação.

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 07.10.2005 às 11:12

Uma forte dor no estômago, caminhos sem saída do pesadelo em em que nos sentimos perdidos. Aves estranhas e agoirentas em locais lugúbres, maléficos como a dor que nos aprisiona.
A noite é uma viagem ao mundo do fantástico, vagueando entre a docura do sonho e o fel do pesadelo.
Mas, esta noite foi mais uma noite" bilisada". Sem dormir. Até ao espicaçar maquiavélico do despertador...

Rafaela Plácido
Sem imagem de perfil

De monica a 06.10.2005 às 22:21

no seu melhor
Sem imagem de perfil

De vivi a 06.10.2005 às 21:43

Depois de um disco de Jacques Brel, impossivel voltar a dormir...talvez sentar-me no sofá, serrar os olhos para imaginar...

Comentar post




Blog anterior

Aviz 2003>2005